Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




ARQUIVO - NO MUNDO DOS FAMOSOS
 


Entrevista Especial com MARCOS PALMEIRA

 

Entrevisto hoje aqui “No Mundo dos Famosos” um dos galãs da TV Globo. Ele já deu vida a personagens inesquecíveis que povoam o nosso imaginário até hoje, como o Tadeu de “Pantanal”, o João Pedro de “Renascer”, o João Coragem de “Irmãos Coragem”, o Guma de “Porto dos Milagres”, o Sandro de “Cheias de Charme” e o Cazuza de “Saramandaia”. Atualmente, ele vem dando vida a seu primeiro vilão, o Aderbal Pimenta na novela “Babilônia”. É também um ator premiadíssimo, afinal já conquistou dois “Kikito”, um “Troféu Imprensa” e uma indicação ao “Emmy Internacional”, em todas as premiações como ‘Melhor Ator’, em suma é um ator do mais alto gabarito. A nossa “Entrevista Especial” de hoje é com o talentoso MARCOS PALMEIRA.

“Acho que o papel da novela é o de levar entretenimento, mas cabe a cada autor levar a mensagem que ele pretende.”

(Marcos Palmeira)

Jéfferson Balbino: Atualmente você vem dando vida ao corrupto Aderbal Pimenta na novela “Babilônia”. Como está sendo dar vida a seu primeiro vilão em novelas?

Marcos Palmeira: Está sendo muito bom até porque é uma sensação inédita já que eu nunca havia feito um personagem assim tão mau caráter como o Aderbal.

Jéfferson Balbino: E dar vida a um vilão exige mais do ator?

Marcos Palmeira: Exige... Porque a gente grava mais e tem aquela coisa da gente imprimir no personagem o ódio até porque a gente quer e espera ser odiado com o personagem. Eu desejo que meu personagem seja odiado pelo público da novela!

Jéfferson Balbino: Os vilões do Gilberto Braga são vilões que param o Brasil. O que podemos esperar do seu vilão?

Marcos Palmeira: Ele é um vilão, mas o foco da novela está voltado para a vilã da Glórinha [Pires] e da Adriana [Esteves].

Jéfferson Balbino: E como está sendo trabalhar mais uma vez numa novela do Gilberto Braga?

Marcos Palmeira: Está sendo maravilhoso... Eu já fiz com ele “Vale Tudo”, “Celebridade” e agora estou em “Babilônia” e em todos esses trabalhos que fiz com ele sempre foi muito prazeroso.

Jéfferson Balbino: “Babilônia” é sem dúvida uma novela de vilões (risos)...

Marcos Palmeira: É mesmo (risos)...

Jéfferson Balbino: Quando falamos da sua carreira não podemos deixar de perguntar sobre seus trabalhos em “Pantanal” e “Renascer”. Que importância essas obras do magistral Benedito Ruy Barbosa tem na sua carreira?

Marcos Palmeira: Totais... Jéfferson, eu te diria que a minha carreira se deve a soma de personagens como o Tadeu que eu fiz em “Pantanal” e o João Pedro que eu fiz em “Renascer”.

Jéfferson Balbino: Uma carreira bem sucedida como a sua sendo repleta de personagens marcantes... Há algum personagem que sobressai em detrimento dos outros no seu coração?

Marcos Palmeira: Não. Seria muito injusto eu citar apenas um até porque todos os personagens que fiz são muito importantes para mim.

Jéfferson Balbino: Como ocorre o processo de composição de seus personagens?

Marcos Palmeira: É a partir da vivência do dia a dia, dos elementos contidos no texto, de dentro pra fora... Não há uma regra!

Jéfferson Balbino: E como é o seu vinculo afetivo com os seus personagens?

Marcos Palmeira: Acabou a novela acabou. Quando eu saio do estúdio me considero liberado do personagem.

Jéfferson Balbino: Mas você não sente a falta daquele personagem que te acompanhou durante alguns meses da sua vida?

Marcos Palmeira: Não, não, não...

Jéfferson Balbino: O que você acredita ter sido sua maior contribuição para a história da teledramaturgia brasileira?

Marcos Palmeira: Não tenho a menor idéia... Isso só vocês jornalistas podem falar, eu só trabalho, sou apenas um operário...

Jéfferson Balbino: E você é um ator que assiste novelas também?

Marcos Palmeira: Assisto e gosto!

Jéfferson Balbino: E quais foram às melhores novelas que você já assistiu?

Marcos Palmeira: Acho que “Avenida Brasil” e “Cheias de Charme” foram novelas muito legais.

Jéfferson Balbino: “Babilônia” vem sendo criticada, sobretudo, pelo público conservador por abordar em seu enredo questões polêmicas da sociedade brasileira. Você acredita que cabe a novela debater questões sociais?

Marcos Palmeira: Acho que o papel da novela é o de levar entretenimento, mas cabe a cada autor levar a mensagem que ele pretende.

Jéfferson Balbino: O que é mais gratificante na carreira de ator?

Marcos Palmeira: Conseguir sobreviver dela (risos).

Jéfferson Balbino: Marcos, obrigado por conceder essa entrevista ao “No Mundo dos Famosos”. Parabéns pelo primoroso trabalho em “Babilônia” e sucesso sempre!

Marcos Palmeira: Valeu Jéfferson!

 

 

 



Escrito por No Mundo dos Famosos às 11h46
[] [envie esta mensagem
] []





Tapete Vermelho: SILVIO SANTOS por Jaciano Souza

 

Hoje é a vez de uma pessoa super especial dar o ar da graça por aqui. Saindo um pouco dos atores e atriz que sempre estão presentes no “Tapete Vermelho”, nosso homenageado da semana é um grande empresário e apresentador amado por todos. Seu nome é Senor Abravanel, mais conhecido como Silvio Santos!

Aos quatorze anos Silvio Santos já era camelô pelas ruas do Rio de Janeiro ao lado do Irmão, Leon. Logo foi convidado a participar de um teste de rádio, chegou a ganhar de grandes nomes como Chico Anysio e José Vasconcelos, porém após um mês como radialista, Silvio decidiu voltar a ser ambulante, pois ganhava mais nas ruas.  Sua estreia na TV foi em 1962, na “TV Paulista”, no comando do programa “Vamos Brincar de Forca”. Silvio Santos foi casado com Maria Aparecida Vieira, que faleceu em 1977, nessa época o casal adotou Silvia e Cíntia. Em 1978 Silvio Santos se casou com Íris Pássaro, com quem teve mais quatro filhas: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata. Como se vê, a vida de Silvio é repleta de mulheres.

Com jeito simples e cativante Silvio Santos arrasta multidões no comando do “Programa Silvio Santos” nas noites de domingo. A internet é cheia de suas imitações, seja por idosos, adolescentes ou crianças, Silvio é amado por todos. Nosso homenageado é uma das poucas figuras publicas que pode fazer qualquer tipo de brincadeira com as celebridades que ninguém se incomoda, muito pelo contrario, o veneram. Silvio Santos, o senhor sim representa o povo brasileiro!

Até Semana que vem...

 

 



Escrito por No Mundo dos Famosos às 11h57
[] [envie esta mensagem
] []





Entrevista Especial com JULIANA ALVES

 

A “Entrevista Especial” que trago hoje para vocês aqui “No Mundo dos Famosos” é com uma grande revelação dos últimos tempos, pois ela - a exemplo de Grazi Massafera - é oriunda do reality show “Big Brother Brasil”. E fez dessa oportunidade sua grande chance profissional na vida não se limitando apenas ao efêmero 15 minutos de fama, mas o caminho foi árduo ela estudou, batalhou e provou seu talento como atriz e com isso conseguiu desvincular sua imagem ao seu passado de participante de reality show e com isso jamais será rotulada como “ex-bbb”, mas como uma grata surpresa dos últimos tempos, uma grande revelação da teledramaturgia brasileira e não só pode, mas deve ser considerada uma das melhores atrizes dessa nova geração. Minha entrevistada é a querida atriz JULIANA ALVES.

“A minha paixão pela arte é o que motivou eu seguir a carreira de atriz...”

(Juliana Alves)

Jéfferson Balbino: O que te motivou a seguir a carreira de atriz?

Juliana Alves: A minha paixão pela arte é o que motivou eu seguir a carreira de atriz... Eu amo estar no palco e vivenciar todos os desafios de estar no palco, pois é muito prazeroso.

Jéfferson Balbino: Atualmente você vem dando vida a Valeska na novela das nove, “Babilônia”. O que o público pode esperar da sua personagem?

Juliana Alves: O público pode esperar muito mais cenas divertidas, muita confusão, muita emoção e muitas surpresas. Ela é da favela da Babilônia e têm diversas situações muito diferentes, ela ainda se envolverá em mais conflitos, em mais brigas, mas também irá viver ainda muitas situações engraçadas por causa da vivência dela.

Jéfferson Balbino: Como ocorre o processo de composição de suas personagens?

 

Juliana Alves: No caso dessa personagem em “Babilônia” eu procurei ver vídeos de mulheres que tinham uma história de vida parecida com a dela ou algum fato em comum. Comecei a observar as tendências atuais das meninas das comunidades e procurei me inspirar nas happers e nas meninas do hip hop americanas, as atitudes delas, a maneira de se comportar e se vestir...



Escrito por No Mundo dos Famosos às 11h52
[] [envie esta mensagem
] []





Entrevista Especial com JULIANA ALVES

 

Jéfferson Balbino: Foi noticiado na Imprensa, antes de “Babilônia” estrear, que o diretor da novela, o competente Dênnis Carvalho, chamou a atenção do elenco dizendo que não ia admitir ator chegar para gravar sem estar com o texto estudado. Você acha o Dênnis Carvalho um diretor muito severo?

Juliana Alves: Então Jéfferson... É a primeira vez que eu trabalho com o Dênnis, mas na verdade quando ele falou isso durante a Coletiva de Imprensa da novela ele estava se apresentando para o elenco e explicando as regras de trabalho que ele tem e, principalmente, para os atores que nunca havia trabalhado com ele, portanto não era propriamente um ‘esporro’ e mesmo que fosse ele está certíssimo até porque o mínimo que podemos fazer é chegar com o texto estudado no set.

Jéfferson Balbino: E como esta sendo trabalhar pela primeira vez com esse grande diretor?

Juliana Alves: Esta sendo maravilhoso trabalhar com o Dênnis e com toda a equipe. A Maria de Médicis também é muito competente, eu já havia trabalhado com ele em outra ocasião e que torna o clima de gravação super alto astral e divertido.

Jéfferson Balbino: O Gilberto Braga é um autor que reflete muito a realidade social do momento em suas tramas. Isso aumenta a responsabilidade dos intérpretes?

Juliana Alves: Eu acho que cada trabalho tem seu desafio e ele realmente escreve de uma maneira que eu admiro muito por isso estou me sentindo realizada em atuar numa novela dele.

Jéfferson Balbino: Quais atores que você sonha em contracenar?

Juliana Alves: Sem dúvidas a Fernanda Montenegro não sei se irei contracenar com ela, mas pode ser que aconteça se tratando de uma obra aberta e muito outros atores já que pretendo trabalhar muito ainda.

Jéfferson Balbino: Você estreou em teledramaturgia fazendo a Selma na novela “Chocolate com Pimenta”. Fazer personagem de época exige mais do ator?

Juliana Alves: Sim e por isso eu pesquiso muito por fora, mas também estudo muito o texto que é um dado muito importante e que não podemos sair fora, desrespeitar os sinais que vem a partir do texto, pois o autor fornece elementos através das falas das personagens.

Jéfferson Balbino: Sua amiga, a atriz Lucy Ramos, gravou um longa-metragem como a ex-senadora Marina Silva. Você aceitaria esse papel caso tivesse sido convidado já que tem o biótipo dessa magistral mulher da política brasileira?

Juliana Alves: Aceitaria sim até porque a Marina é uma grande mulher com história de vida muito forte, uma história linda de luta, uma história de vida pública exemplar, por isso aceitaria com toda certeza.

Jéfferson Balbino: E dar vida a uma personagem real e viva é um desafio maior?

Juliana Alves: Sim... Com toda certeza é um desafio maior para qualquer ator, mas acho que o desafio não seja simplesmente por isso, mas pela riqueza e complexidade que a personagem apresente. O ator tem que se preocupar em chegar próximo da verdade do personagem real que ele está representando.

Jéfferson Balbino: Você é uma atriz que assiste novelas?

Juliana Alves: Sim, assisto. Em 2014 assisti pouca novela, pois trabalhei muito e não parava em casa, fiz filme, teatro e por isso vi pouco, mas adoro assistir novela.

Jéfferson Balbino: E você tem algum projeto paralelo com a novela ou o foco agora é só em “Babilônia”?

Juliana Alves: Eu fiz o “Isolados” com o Bruno Gagliasso e o “Made in China” que são dois filmes que estrearam no ano passado e no final do ano passado eu filmei “Comédia Divina” que será lançado agora no segundo semestre.

Jéfferson Balbino: Querida, adorei entrevistar você para o “No Mundo dos Famosos”, muito obrigado! Um grande beijo e muito mais sucesso!

 

Juliana Alves: Obrigada você, beijo!



Escrito por No Mundo dos Famosos às 11h45
[] [envie esta mensagem
] []





TV Tudo

NOMES ESTRANHOS DE NOVELAS

 

Tempo de feriadão, e por isso o TV Tudo "adiou" para quarta-feira o post da semana. E para descontrair, escrevo hoje algo bem comum para amar as novelas brasileiras, por algum motivo especial. Os famosos títulos provisórios, do qual alguns deles são para lá de bizarros, ou os que acabaram de fato sendo esses nomes mesmos. Nomes que farão você acabar de rir.

E já começo com a próxima novela das sete da Globo. I Love Paraisópolis (na logomarca, com o coração representando o LOVE), com estreia marcada para 11 de maio, também chegou a ser chamada de "Lady Marizete" e "Paraisópolis Forever", até chegar a esse nome. Um pior que o outro. A trama de Alcides Nogueira terá Bruna Marquezine no papel principal.

A atual novela do horário tem o simpático título "Alto Astral", que de tão alto é um sucesso de repercussão, bem melhor que as últimas do horário. Sorte de ter colocado a tempo esse nome, pois antes era chamada de "BUU", em referência à temática espírita abordada com bom humor. Era quase certo, mas na época já passava a novela "O Rebu". Para não haver rimas, ficou Alto Astral mesmo.

Mais recentemente, tivemos dois casos emblemáticos com novelas das nove. Em 2013, vimos os títulos Pais e Filhos, Em Nome do Pai e Em Nome do Filho (esta última teve até logomarca divulgada) registradas, mas que não avançaram devido à questões judiciais. Virou "Amor à Vida" no final de contas, que não colou bem com a história. Por acaso era "amor à vida" abandonar um bebê recém-nascido num lixão? Em 2014, muito se falou sobre "Falso Brilhante", com Aguinaldo Silva explicando cada detalhe da história que teria diamantes como mote principal. E na última hora, se tornou "Império", que casou muito com toda a história destacada do protagonista José Alfredo. Tivemos ainda "Joia Rara" ser bastante chamada de "O Pequeno Buda". Já pensou como seria?
E ainda há casos envolvendo conjuntamente Globo e Record. A platinada havia registrado o título "Marcas da Paixão", que depois viraria "Laços de Família", em 2000. O problema é que a Record acabou fazendo uma outra novela com o mesmo nome citado antes. Houve um acordo e ambas as tramas foram exibidas sem briga na justiça. E com sucesso. Ainda na Record, tivemos o nome "Vendetta", evidenciando a história da máfia italiana. Mudou para "Poder Paralelo".

Abaixo, vai uma seleção de algumas novelas que antes tiveram títulos bem curiosos e insanos (tem tramas com mais de um nome diferente), com explicação em parênteses. É para acabar de rir!

 

A Favorita - Karma, Juízo Final (Juízo até colaria bem, agora "Karma" seria um karma mesmo...)

Beleza Pura - Operação Vaca Louca (Bota louca nisso!)

Caminho das Índias - Namastê (Podia ser Hare Baba)

Duas Caras - É a Educação, Estúpido (alguem entendeu?)

Esperança - Uê, Paesano (QUE???)

O Clone - Começar de Novo (Se fosse esse nome ia fracassar. Foi de fato, mas em 2005, às sete horas)

Tempos Modernos - Bom Dia Frankenstein, Liberdade Vigiada (Meu Deus....)

Barriga de Aluguel - Novos Tempos (quase que vira uma Tempos Modernos)

Zazá - Os Sete Pecados (nada a ver com a história original. Acabou que dez anos depois Sete Pecados foi mesmo nome de novela no horário)

Há outros nomes, mas ficaria bem extenso. E isso porque não incluí as novelas mexicanas exibidas no SBT. Essas sim são campeãs de nomes esdrúxulos! É só citar: Poucas Poucas Pulgas, Alegrifes e Rabujos, Mariana da Noite, As Tontas não vão ao Céu, Sortilégio, Abraça-me Muito Forte.... cansei.

 

Tem mais algum nome que eu poderia lembrar neste post? Mandem sugestões! Espero que se divirta com mais este post. Boa semana!



Escrito por No Mundo dos Famosos às 10h12
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]