Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




ARQUIVO - NO MUNDO DOS FAMOSOS
 


Entrevista Especial com REYNALDO GIANECCHINI

 

Quando ele estreou na novela “Laços de Família”, no ano 2000, muita gente pensou que fosse apenas um rostinho bonito que duraria apenas uma novela, mas de lá pra cá já se passaram dez novelas. Seu rosto bonito ainda continua, seu sucesso está cada vez mais em ascensão e o seu talento está mais que comprovado tanto pela crítica especializada como pelo público que o acompanha desde sempre.  A “Entrevista Especial” de hoje aqui “No Mundo dos Famosos” é com um dos maiores atores da recente história da teledramaturgia brasileira, o talentoso e magistral ator REYNALDO GIANECCHINI.

“Acho que o ator tem que se desenvolver nessas três linguagens: teatro, cinema e televisão, pois são veículos muito diferentes, com públicos diferentes e, é um desafio diferente para o ator, por isso eu adoro fazer os três!”

(Reynaldo Gianecchini)

Jéfferson Balbino: Como você define o Anthony, seu personagem em “Verdades Secretas”?

Reynaldo Gianecchini: Ele não chega ser um vilão, mas sim um amoral, pois ele é um cara que está disposto a qualquer coisa para alcançar seus objetivos. Ele é também um cara divertido e sedutor. Ele é um cara sem limites capaz de fazer o que for preciso para chegar onde almeja.

Jéfferson Balbino: Você já protagonizou uma novela do Walcyr Carrasco que foi “Sete Pecados”. Como é trabalhar com o autor? E o que você ressaltaria do texto dele?

Reynaldo Gianecchini: É sempre muito bom. O texto do Walcyr é muito bom para criar situações ótimas, pois é um texto muito criativo, ele sabe armar muito bem as situações facilitando para o ator o processo de criação. Ele dá muito de ‘mão beijada’ pra gente sedesenvolver!

Jéfferson Balbino: O que a profissão de ator lhe oferece de gratificante?

Reynaldo Gianecchini: Poder viver várias vidas, poder entender vários universos diferentes do meu...

Jéfferson Balbino: Ao longo de sua carreira você já deu vida a mocinhos, como: o Edu de “Laços de Família”, o Tony de “Esperança”, o Paco de “Da Cor do Pecado”, o Pascoal de “Belíssima”, o Dante de “Sete Pecados” e a vilões como o Fred de “Passione” e atualmente o Anthony de “Verdades Secretas”. Viver um vilão exige mais do ator?

Reynaldo Gianecchini: Exige! Apesar de que é meio pau à pau, porque o mocinho herói também dá muito trabalho para o ator, pois vai para todos os lugares, sofre muito... E o vilão também segue essa trajetória então são dois pólos e ambos dão muito trabalho exigindo cada vez mais do ator.

Jéfferson Balbino: Por falar em mocinho, a sua estreia na teledramaturgia já foi logo num papel de protagonista que foi o Edu na novela “Laços de Família”. E embora sua atuação tenha gerado muitas críticas no inicio da trama você chegou no final da novela sendo premiado pela crítica e aclamado pelo público. A que você deve esse precoce sucesso?

Reynaldo Gianecchini: Eu devo tudo que sou como ator ao Maneco, Jéfferson. Foi ele que acreditou em mim, foi ele que teve a coragem de dar o Edu para um ator inexperiente e sempre me protegendo. O Maneco é pra mim, além de padrinho, um grande paizão.

Jéfferson Balbino: Então, já nessa época de “Laços de Família”, vocês tinham uma relação de amizade nos bastidores?

Reynaldo Gianecchini: Sim! Nessa época o Maneco morava perto da minha casa e por isso eu sempre freqüentava a casa dele e fui acolhido pela família dele também. Tenho um amor enorme por todos eles e sinto falta dessa convivência.

Jéfferson Balbino: E, em sua opinião, que importância esse grande e querido novelista têm na história da teledramaturgia brasileira?

Reynaldo Gianecchini: O Maneco é um ser precioso na história da televisão, pois tudo que ele produz é muito consistente e de muita sensibilidade. Ele é parte da história da TV e tem um olhar muito especial das relações humanas.

Jéfferson Balbino: E você é um ator que assiste novela?

Reynaldo Gianecchini: Eu gosto de ver o trabalho dos meus colegas, mas cada vez tenho tido menos tempo de acompanhar...

Jéfferson Balbino: Mas, das novelas que você assistiu quais foram às que mais gostou?

Reynaldo Gianecchini: Tiveram várias, mas gostei mais das antigas, como: “Roque Santeiro” e “Vale Tudo”, assistia muito quando era moleque.

Jéfferson Balbino: Quais são seus maiores ídolos na teledramaturgia brasileira?

Reynaldo Gianecchini: Eu não tenho ídolos, eu tenho pessoas que eu admiro. E chega ser injusto eu falar porque eu já trabalhei com quase todos eles.

Jéfferson Balbino: E tem alguma pessoa que você admira muito, mas que não chegou a trabalhar?

Reynaldo Gianecchini: Tem... Eu não trabalhei ainda com a Regina Duarte...

Jéfferson Balbino: E o que você fará depois do término das gravações da novela “Verdades Secretas”? Já tem algum projeto?

Reynaldo Gianecchini: Eu tenho um projeto para Teatro, mas ainda não posso falar porque eu estou reorganizando algumas coisas.

Jéfferson Balbino: Giane, você é um ator que transita com total maestria na televisão, no teatro e no cinema. Qual dos três veículos você acha mais prazeroso?

Reynaldo Gianecchini: Acho os três! Gosto de fazer televisão do mesmo jeito que gosto fazer cinema e teatro. Acho que o ator tem que se desenvolver nessas três linguagens: teatro, cinema e televisão, pois são veículos muito diferentes, com públicos diferentes e, é um desafio diferente para o ator, por isso eu adoro fazer os três!

Jéfferson Balbino: Que tipo de personagem você sonha em interpretar?

Reynaldo Gianecchini: Eu não tenho um tipo especifico de personagem do qual eu sonho em interpretar, porque eu quero sempre um personagem bom, com um texto bom e com um universo rico para se explorar.

Jéfferson Balbino: Giane, querido, obrigado por conceder essa entrevista ao “No Mundo dos Famosos”, parabéns pelo brilhante sucesso. Um grande abraço!

Reynaldo Gianecchini: Obrigado você Jéfferson, abraço!



Escrito por No Mundo dos Famosos às 21h11
[] [envie esta mensagem
] []





TV Tudo por Jean Marcos Rivelles

CÚMPLICES QUE RESGATAM A DRAMATURGIA DO SBT

 

Emplacou!
O SBT definitivamente acertou a mão, pegando gosto de fazer novela, em especial ao público infantil, carente de boas atrações na TV aberta. Depois do grande sucesso de "Carrossel" e mais uma versão bem sucedida de "Chiquititas", que chegou ao fim após incríveis dois anos e 545 capítulos no ar, perdendo apenas para "Redenção", da TV Excelsior (acredite, só assisti do início ao fim o primeiro capítulo, chegou a vez de "Cúmplices de um Resgate" mostrar que investir nesse tipo de novela é garantia atual de sucesso. Não só de audiência, como também de faturamento, licenciamento e boas vendas de produtos destinados das tramas.

Lançada no último dia 3, "Cúmplices" é mais uma adaptação nacional de versão original, partida do México, uma vez que sua trama original foi exibida com sucesso aqui no Brasil em 2002. "Cúmplices Al Rescate", aliás, ficou marcada por uma repentina troca de protagonista. Alegando incompatibilidade de agenda musical, a cantora Belínda deixou a trama nos últimos capítulos, dando lugar à Daniela Lujan, fato que repercutiu muito mal na época. Não apenas no México, como por aqui também. Mariana e Silvana ficaram bem diferentes na interpretação em plena reta final.

Voltando a versão brasileira, é a vez de Larissa Manoela brilhar por aqui. A eterna Maria Joaquina de "Carrossel" vive as gêmeas separadas Manuela e Isabela (os nomes dos personagens se diferem da versão original). Separadas no nascimento, surpreende-se a semelhança física de ambas. Mas mais surpreende ainda a completa diferença de personalidades. Enquanto Manuela é uma típica interiorana, doce e alegre, além de cantar muito bem, Isabela é mais revoltada com a vida, da urbanidade... e péssima cantora. Impressionada com a semelhança (e talento) da gêmea (que não sabe que é irmã), Isabela faz um pacto a Manuela (que também não é boa de matemática) para uma ajudar a outra, trocando de roupa e identidade diariamente, uma se passando por outra. Nisso tudo, a diversão e a boa história é garantida!

É, sem dúvida, o maior desafio da vida de Larissa Manoela, que além de atuar, cantar e ser modelo infantil, também já fez filme (O Palhaço, com Selton Mello), e dublagens de animação. Fazer quatro personagens ao mesmo tempo não é para qualquer pessoa, ainda mais da idade dela. E tem tudo para se sair bem, ajudado pela boa história desenvolvida por Íris Abravanel (sempre ela).

Ainda a destacar em "Cúmplices de um Resgate", o elenco infantil é bastante afinado. O trio Joaquim, Júlia e Felipe divertem como bagunceiros e, ao mesmo tempo, tocadores da banda C1R, da qual Isabela é selecionada ao lado de Priscila, rival que canta melhor... ops, foi Manuela que cantou de verdade.... tem também a turma de amigos de Manuela, no lindo cenário de interior paulista, com maior destaque para Téo, que é cego.

 

Do elenco de veteranos, vemos rostos conhecidos, em especial Juliana Baroni, a Rebeca. Juliana consegue com essa novela o feito de trabalhar nas quatro principais emissoras do país, em um intervalo de oito anos. Duda Nagle, como o par romântico de Rebeca, Otávio, faz seu primeiro papel fora da Globo. Bárbara Bruno, Mira Haar, Dani Moreno são outros nomes mais conhecidos recentemente. Mas quem mais me chamou atenção foi Tânia Bondezan, a empregada Marina, de volta após 6 anos longe da TV, cujo último papel foi em "Vende-se um Véu de Noiva". Alguém se lembra?

E não posso esquecer de citar os animais, que tem participação fundamental no desenrolar de histórias cômicas. O cão Manteiguinha e o gato Bartolomeu "comunicam-se" com seus donos.

O único fato negativo a ressaltar vale para todas as tramas infantis já feitas no SBT. Deverá ser longa ao extremo, pois já foi estabelecido que terá 250 capítulos, podendo ser esticada em caso de altas audiências. Com certeza vai durar mais tempo...

De qualquer forma, vale a torcida por mais uma história gostosa de assistir, e passar o tempo com a família vendo um bom produto de TV. Sem esquecer que "Cúmplices" passa no mesmo horário de "Os Dez Mandamentos", da Record. Perde, mas a disputa décimo a décimo fica bem interessante assim.

 

 



Escrito por No Mundo dos Famosos às 10h21
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]